EnglishPortuguese

Manter imóveis fechados ou com espaço ocioso representa um alto custo para as empresas. Como otimizar a gestão desses ativos?

Tempo de leitura: 2 minutos

Se você é do mercado de Real Estate já está familiarizado com os conceitos de Bens de Uso – BDU e Bens Não de Uso – BNDU. Em linhas gerais os imóveis BDU são aqueles que uma empresa utiliza para realizar seus negócios, já os imóveis BNDU integram o patrimônio de uma empresa, mas não são para os fins de uso próprio. Nós temos um artigo aqui no Blog da PMC que explica mais afundo esse conceito, para ler é só clicar aqui.

Fonte: PMC

Otimização dos imóveis BDU

Os imóveis BDU podem ser próprios ou locados, e possuem um potencial de otimização relacionado ao espaço ocioso:

Locação de espaço ocioso ou sublocação: vamos imaginar o seguinte exemplo, sua empresa é inquilina de um imóvel de 1.000 m² com custo anual de locação de R$480.000,00, porém está fazendo uso de apenas 500 m². Você está deixando R$ 240.000,00 na mesa! Embora muitas pessoas considerem que a sublocação é proibida, ela tem respaldo legal e se encontra na lei 8.245/91.

A sublocação é legal desde que haja consentimento por escrito do locador. Com uma série de mudanças trazidas pela pandemia é natural que muitos imóveis tenham ficado com espaços ociosos. Um grande exemplo das mudanças trazidas pelo novo padrão de consumo é das lojas varejistas de eletro e móveis que viram crescer o consumo online e trouxe os consumidores para as lojas no conceito guide shop.

Se sua empresa é proprietária de um imóvel subutilizado o caminho é locar o espaço ocioso e rentabilizar o ativo. Embora inicialmente possa representar um custo para adequações de layout no longo prazo a sublocação representa vantagem financeira em relação à ociosidade de espaço.

Otimização dos imóveis BNDU

Os imóveis que não utilizados pela empresa têm potencial de otimização vinculado à locação do espaço ou até mesmo venda do ativo. É natural que em processos de retomada de bens, fusões ou aquisições as empresas demorem em aplicar a gestão desses ativos e com isso deixem de monetizá-los, seja em um processo de locação, seja em um processo de venda.

Até que se haja a decisão mais estratégica para a companhia, seja na venda ou na locação, é necessário gerenciar as obrigações legais desses bens, evitando o pagamento de multas relacionadas ao atraso dos tributos.

Como fazer uma gestão assertiva desses bens?

Seja na administração dos imóveis BDU ou BNDU, a palavra de ordem é fazer uma gestão assertiva desses bens. Para tanto recomenda-se uma equipe de Real Estate antenada às melhores práticas de mercado e o uso de uma consultoria especializada indicando o melhor caminho. A PMC atende em todos os portfólios citados nesse artigo, clique aqui e saiba mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Curtiu o conteúdo? Compartilhe!

Mais lidos

Inscreva-se em
nosso blog!

Inscreva-se em nosso blog!

Se cadastre em nossa Newsletter e tenha acesso em primeira mão, a todas as novidades do nosso blog!

Veja também

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.