EnglishPortuguese
Pesquisar
Close this search box.

Entenda a melhor forma de realizar a gestão legal do ativo imobiliário

Tempo de leitura: 4 minutos

A gestão de ativos imobiliários transcende a simples administração física e financeira desses ativos, adentrando domínios complexos como o legal e o de compliance.

Esta abordagem não apenas maximiza o retorno sobre os investimentos, mas também assegura a aderência às normativas vigentes, evitando assim, riscos legais.

Por isso, entender a gestão legal dos ativos imobiliários significa reconhecer a importância de navegar com destreza por um mar de regulamentações, garantindo que cada decisão e ação esteja em plena conformidade.

Neste artigo vamos mostrar o que é a gestão legal de ativos, quais são as regulamentações e leis que afetam os ativos imobiliários e dar 3 dicas de compliance para implementar no seu negócio. Boa leitura!

Quais são as regulamentações e leis que afetam os ativos imobiliários?

No Brasil, a gestão de ativos imobiliários é impactada por uma série de regulamentações e leis projetadas para estruturar o mercado, assegurar a transparência e proteger os direitos dos envolvidos.

Entre as principais leis, destaca-se o Código Civil, que estabelece as regras gerais sobre contratos, propriedade e direitos reais sobre coisas alheias. A Lei do Inquilinato, por sua vez, regula as locações urbanas, definindo os direitos e deveres de locadores e locatários.

Outras legislações importantes incluem a Lei de Condomínios, que disciplina a constituição e a gestão de condomínios edilícios, e a Lei de Parcelamento do Solo Urbano, que trata do fracionamento de terrenos para edificação.

Adicionalmente, regulamentações específicas relacionadas ao meio ambiente, como o Código Florestal e as normas do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente), impõem diretrizes para a utilização e proteção de áreas verdes.

Isso influencia o desenvolvimento e a utilização de propriedades imobiliárias. No âmbito fiscal e tributário, o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e o ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis) são tributos que afetam diretamente a posse de imóveis.

Em vista de tamanhas regulamentações que precisam ser seguidas, torna-se indispensável a gestão legal de ativos imobiliários para maximizar o lucro dos seus negócios.

O que é a gestão legal de ativos imobiliários?

A gestão legal de ativos imobiliários envolve o conjunto de práticas destinadas a garantir que a administração, a compra, a venda e o aluguel de propriedades imobiliárias estejam em conformidade com as leis e regulamentos vigentes.

Este processo abrange uma ampla gama de atividades, incluindo a análise de contratos, a gestão de documentos legais, a verificação da conformidade ambiental e urbanística, e o acompanhamento de questões fiscais relacionadas ao imóvel.

A ideia central é minimizar riscos legais e financeiros, protegendo os direitos dos proprietários e maximizando o valor dos ativos.

Além disso, a gestão legal também se concentra na otimização da performance financeira dos imóveis, buscando oportunidades para valorização e retorno sobre o investimento.

Quais são os benefícios de uma boa gestão?

Primeiramente, ela otimiza o retorno sobre o investimento através da eficiente administração de propriedades, garantindo a maximização da receita de aluguel e a valorização do ativo ao longo do tempo.

Além disso, uma gestão eficaz minimiza os custos operacionais e de manutenção, identificando oportunidades para redução de despesas e implementando estratégias para aumentar a eficiência energética dos imóveis.

Isso contribui para a sustentabilidade financeira e operacional do portfólio imobiliário, assegurando uma fonte de renda estável e de longo prazo. Adicionalmente, a gestão profissional de ativos melhora a qualidade e a competitividade do portfólio no mercado.

Implementar práticas de gestão voltadas para o bem-estar dos ocupantes e a manutenção de altos padrões de segurança e conformidade regulatória aumenta a satisfação e retenção de inquilinos, reduzindo a taxa de vacância dos imóveis.

Tal abordagem também fortalece a reputação e a imagem da marca perante o mercado, atraindo mais investimentos e parcerias de valor.

3 práticas de compliance para implementar na gestão de ativos imobiliários

Implementar práticas de compliance na gestão de ativos imobiliários é fundamental para assegurar a integridade das operações, minimizar riscos legais e fortalecer a confiança dos stakeholders.

Aqui estão três práticas essenciais para a gestão de ativos imobiliários:

1. Auditorias e Due Diligence Regular

Realizar auditorias regulares e due diligence de todos os ativos imobiliários garante que a propriedade esteja em conformidade com as regulamentações locais, nacionais e ambientais.

Isso inclui a verificação da regularidade documental, a legalidade das construções e modificações, a conformidade ambiental e a adequação às normas urbanísticas.

Estas ações ajudam a identificar e mitigar riscos legais, financeiros e operacionais, assegurando a transparência e a conformidade contínua.

2. Treinamento e conscientização em Compliance

Investir em treinamentos e programas de conscientização em compliance para os gestores de ativos e equipe envolvida é crucial.

Isso inclui a compreensão das leis e regulamentos aplicáveis, as melhores práticas do setor, e a importância da ética nos negócios.

Uma equipe bem-informada é capaz de identificar potenciais riscos de compliance e agir proativamente para evitar violações, contribuindo para uma cultura organizacional forte e ética.

3. Implementação de políticas e procedimentos internos

Desenvolver e implementar políticas e procedimentos internos claros para a gestão de ativos imobiliários é essencial para promover a conformidade.

Isso deve incluir diretrizes sobre aquisições, vendas, gestão de contratos, relações com inquilinos, manutenção de propriedades e resolução de disputas.

Estas políticas devem ser revisadas e atualizadas regularmente para refletir mudanças na legislação e nas práticas do mercado.

A adoção de um manual de compliance específico para a gestão de ativos imobiliários pode orientar a equipe na tomada de decisões alinhadas com as expectativas legais e éticas.

Considerações finais

Conforme vimos, a gestão legal é uma pedra angular que garante a conformidade regulatória, a minimização de riscos legais, a otimização do retorno sobre os investimentos e a melhoria da eficiência operacional.

Implementando práticas de compliance, diligência e educação, as organizações podem fortalecer suas estratégias de gestão imobiliária, resultando em um portfólio mais valorizado.

Isso sem falar das relações de confiança com stakeholders e da contribuição significativa para o sucesso financeiro e reputacional da empresa no dinâmico mercado imobiliário

Este enfoque integrado e estratégico não apenas protege, mas também valoriza os ativos imobiliários, posicionando-os como peças-chave para o crescimento e a sustentabilidade a longo prazo dos negócios.

E nós da PMC ajudamos você com a gestão legal dos ativos imobiliários. Entre em contato conosco e conheça os nossos serviços.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curtiu o conteúdo? Compartilhe!

Mais lidos

Gerenciamento de Riscos em Franquias

O ano de 2023 foi marcado por realinhamentos econômicos e transformações políticas que mantiveram investidores e empreendedores atentos aos movimentos que impactam diretamente os mercados.

Foco na Expansão de Franquias

Com um crescimento de dois dígitos no mercado de franquias nos últimos três anos, esse setor tem conquistado notável visibilidade e se destacado pela necessidade

Inscreva-se em
nosso blog!

Inscreva-se em nosso blog!

Se cadastre em nossa Newsletter e tenha acesso em primeira mão, a todas as novidades do nosso blog!

Veja também

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.