EnglishPortuguese

O que são os projetos complementares?

Tempo de leitura: 3 minutos

Qualquer tipo de construção exige os chamados projetos arquitetônicos que mostram como será a fachada do ambiente, a posição das janelas e outras informações. Além do projeto principal, também são necessários os projetos complementares.

Eles compreendem a parte elétrica, hidráulica, luminotecnia, telefonia entre outros. Isso quer dizer que os projetos complementares são indispensáveis à obra.

Mais do que isso: em muitos casos eles são inclusive obrigatórios, e por isso é tão importante compreender o que deve ser colocado em um projeto complementar.

Neste artigo vamos mostrar um pouco mais a fundo o que é um projeto complementar e como você pode elaborá-lo da forma mais correta.

Projetos complementares: o que são?

O projeto complementar, como o próprio nome sugere, é aquele que complementa o projeto arquitetônico de uma obra. Dessa forma, o projeto arquitetônico compreende a estrutura inicial, ou seja, a fachada, porta, dimensão do ambiente, etc.

Já o projeto complementar compreende algumas questões mais técnicas, como a parte elétrica, hidráulica, luminotecnia, dentre outras.

Eles são indispensáveis a qualquer obra, pois é graças a eles que a água sai da torneira, a luz é acesa, enfim, é esse projeto que garante tomadas acessíveis, encanamento correto, fiação para telefone e antena de TV.

O nome projeto complementar se dá pelo fato de que não há como ele existir sem antes ter um projeto arquitetônico. Isso quer dizer que primeiro é necessário saber como será a construção, para depois pensar na parte técnica dela.

Tipos de projetos complementares

Os projetos complementares podem ser considerados obrigatórios ou opcionais. Abaixo vamos mostrar os principais tipos de projetos em uma obra.

Projeto Estrutural

Esse é um projeto responsável pelo cálculo das fundações e estruturas que vão sustentar o projeto arquitetônico. Ou seja, é ele que vai mostrar que a obra não terá riscos de desabamento.

É no projeto estrutural que também serão listados os materiais que serão usados com base nos próprios cálculos para sustentar a obra.

Projeto Hidrossanitário

O Projeto Hidrossanitário mostrará como será a disposição das tubulações, o abastecimento da água e também a passagem dos detritos para o sistema de coleta local.

Projeto Elétrico

Esse é um projeto muito importante, pois é por meio dele que serão regulados a passagem de fios, a criação das tomadas, os soquetes de iluminação e a comunicação com o abastecimento de energia.

Abastecimento de Gás

Em grande parte dos prédios, o abastecimento de Gás é feito por meio de tubulações. Nesses casos é necessário um projeto complementar para mostrar como será a passagem do gás até os apartamentos ou salas comerciais.

Comunicação

O projeto de comunicação é aquele que dispõe sobre a instalação das linhas telefônicas, a comunicação por interfone, alarmes dentre outros meios de comunicação.

Luminotecnia

Por fim, o projeto de Luminotecnia avalia a quantidade de luz que cada ambiente deve receber pensando em como pode se economizar com luminárias.

Como desenvolver projetos complementares?

Agora que já mostramos o que são os projetos complementares, a sua importância, e quais os principais tipos, vamos mostrar como você pode desenvolvê-los.

Adequação ao projeto arquitetônico

Conforme dissemos logo no início, não há como existir projetos complementares sem antes ter um projeto arquitetônico. Nesse sentido, o projeto complementar precisa se adequar às normas estéticas e práticas do ambiente.

Por exemplo, as tomadas, tubulações, chuveiros, devem ser dispostos de modo a harmonizar com o ambiente, mas sem perder toda a segurança técnica necessária.

Soluções inovadoras

Outro ponto importante é pensar em algumas soluções inovadoras no momento de desenvolver um projeto complementar para sua casa.

Um bom exemplo disso são os painéis fotovoltaicos. Eles são uma boa opção para obter energia de forma mais barata, e até mesmo contribuindo para o meio ambiente.

Existem ainda alguns outros projetos que captam a água da chuva, usando-as em torneiras para lavar o quintal. Enfim, atualmente há muitas soluções interessantes que podem contribuir com o meio ambiente e deixar o projeto mais interessante.

Só para citar mais um exemplo, podemos falar do projeto de luminotecnia que avalia como aproveitar ao máximo a luz do ambiente externo durante o dia.

Escolha profissionais capacitados

Por fim, e não menos importante, é preciso que os projetos complementares sejam feitos por profissionais altamente capacitados.

Afinal, eles são decisivos para o sucesso da obra, e até mesmo para a prevenção de danos à estrutura. Algumas falhas estruturais diminuem consideravelmente o valor da obra.

Além disso, podem representar um verdadeiro transtorno para a vida dos moradores. Em caso de prédios comerciais, podem até mesmo ser empecilhos para a obtenção de alvará de funcionamento.

O próprio projeto elétrico é um bom exemplo disso. Muitas pessoas deixam ele por conta do eletricista, e isso resulta em quedas de energia, choques em chuveiro e até mesmo curto circuitos que podem gerar incêndio.

Por isso é tão importante escolher uma empresa especializada para que sua obra tenha toda a segurança, conforto e funcionalidade que você precisa.

E se você estiver em busca de uma empresa para desenvolver projetos complementares, entre em contato conosco. Teremos um enorme prazer em te atender.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curtiu o conteúdo? Compartilhe!

Mais lidos

Inscreva-se em
nosso blog!

Inscreva-se em nosso blog!

Se cadastre em nossa Newsletter e tenha acesso em primeira mão, a todas as novidades do nosso blog!

Veja também

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.